BLOG FECHADO

12
Ago 09

Para o Caravagio, com a minha admiração.

 

            - Que madrugadores! – disse o David, quase gritando.

O Anjo riu-se, deixando a sua gargalhada profunda e galante dispersar-se pelo ar saturado e quente.

            - Acordar antes das onze da manhã não faz com que uma pessoa seja madrugadora.

            - Não?

            - Não me parece.

Sorri interiormente, com a leve sensação de que o David ficara envergonhado com aquela troca de palavras.

            - Está bem, está bem. – disse, carrancudo – Quando voltas para Sintra?

            - Agora.

Levantei o olhar para o rosto do Anjo.

            - Tão cedo? – perguntou o David.

            - Só vim cá dizer-te olá e trazer a minha irmã, não queria que ela viesse sozinha. Agora, está na hora de voltar para casa. Tenho outros quatro irmãos para tomar conta.

            - A Núria já é crescidinha.

            - Bem sei, mas mesmo assim gosto de tomar conta dela. A Núria é a mais velha, e eu o mais responsável.

A conversa não durou muito mais tempo. Uns minutos depois, já estávamos no portão, a despedirmo-nos dele.

O Anjo abraçou o David, dizendo-lhe qualquer coisa imperceptível ao ouvido. Acabando de se despedir do David, o Anjo pegou na minha mão e levou-a aos lábios, tal como na noite anterior. Mas desta vez, para além de ter sido um beijo frio, fora um beijo com uma intensidade completamente diferente. Beijou-me a mão com o mesmo fogo de como se me estivesse a beijar na boca. Fiquei surpresa, surpresa o suficiente para só reagir quando o Mercedes prateado desaparecia no horizonte da rua estreita e o som do motor se desvanecia com a distância, cada vez maior.

 

publicado por Katerina K. às 19:17

Oh, por favor, diz-me que isto não é o fim!!



Beijoca
Núria a 13 de Agosto de 2009 às 12:27

Isto não é o fim. :P

Beijinho flautístico,
J.F.

Já agora posso saber o método que vai ser utilizado no meu rapto??? ^^
J a 13 de Agosto de 2009 às 17:16

Olá Joaninha. Os meus parabéns, pelo desfecho. Mas Texas não pode ser só isto agora que o romance começou, vai-se acabar a história? Alguma coisa tu terás magicado, mas esta história deixa-nos cheiinhos de curiosidade e expectativa. Já deves saber como é o povo latino, um bocado cusco. Olha amiga. Ainda te não disse. Foi um erro que estou pronto para pagar por ele, basta que tu queiras fazer-me pagar. Se estiveres de acordo, o meu obrigado. Se não estiveres de acordo, até porque de usurpação se tratou, é só dizeres-me que não autorizas, e as minhas desculpas Porque eu vou apagar tudo o que fiz de errado. Basta uma palavra tua. Mas eu tenho adicionado todos os episódios da tua Saga, aos meus favoritos. Penso que não nos vamos zangar independentemente da tua decisão. Aventa aí o teu veredicto. E enquanto isso. Um grande abraço de parabéns. Eduardo.
Fisga a 13 de Agosto de 2009 às 18:54

Essa tua atitude só me honra. Nada mais. Não podia levar a mal tal acto de amizade e aprovação. E isto não é o desfecho. Falta o prólogo, que vai dar um cheirinho para a próxima série, «Brisa Marítima».

Abraço flautístico,
J.F.

Olá Joaninha. Obrigado pela informação. Assim fico mais contente, isto não podia ficar assim, pelo primeiro beijo. Também fico contente por saber que vem aí uma brisa marítima. Olha amiguinha, eu na semana de 15 a 22 deste mes, não vou estar, mas no meu regresso, prometo que vou logo ver o que há de novo. Um grande abraço. Eduardo.






Já há material novo! Prólogo publicado há pouco!

vou esperar ansiosamente por esse rapto =3
J a 13 de Agosto de 2009 às 20:56

Querida Joaninha. Como de costume vim ao teu blog e fiquei completamente emocionado, por uma pessoa tão bonita, tão inteligente, com uma cabeça tão boa, me tivesse feito esta dedicatória. Além de emocionado, fiquei mais contente do que se viesse durante 20 anos em destaque no Sapo. Joaninha, mais uma vez obrigado e que tenhas tudo de bom na tua vida pessoal e artística Um Beijinho MUITO GRANDE!!!
Caravaggio a 13 de Agosto de 2009 às 23:23

Caravagio,
O prazer da tua presença aqui é todo meu, e a dedicatória é completamente merecida!

Abraço flautístico,
J.F.

Nunca é demais para te agradecer. Se fores de férias aproveita o melhor que possas. Um Beijinho e mais uma vez obrigado.

Convido a visitar o prólogo.

novo capítulo da fic postado :D
http://rita_cullens_diary.blogs.sapo.pt

beijos, rii*
Rita. a 14 de Agosto de 2009 às 13:59

Vou já ver. :)

Beijinho flautístico,
J.F.

Credo, ausento-me, chegou aqui e já perdi metade da história LOL
Está lindo *.*
Continua. Beijinho.
Phoebe a 16 de Agosto de 2009 às 16:05

O epílogo encerra a história. Lê-o. :)

Mas ele é galante!

Estranho na forma de se apresentar e de dizer,
mas isso se torna num encanto...

É diferente, no bom sentido,
Isso é marcante!

Afinal,gosto dele!
Não o quero esquecer,
mas vou esquecer
por mim e por ele.

Maria Luísa
M.Luísa Adães a 20 de Agosto de 2009 às 19:41

Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
27
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

RSS
arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

#5

blogs SAPO