BLOG FECHADO

07
Ago 09

Olhei-o, perplexa.

            - Irmãos? Como é que isso é possível?

O David fitou-me, como se já esperasse aquela reacção da minha parte.

            - Genética não é, definitivamente, o meu forte. – respondeu – Ele é o único na família assim. Deve ter ido buscar os genes a uma avó ancestral qualquer. – Encolheu os ombros.

            - Mas ele é tão…tão pálido.

O David observou-me de lado, de uma maneira especialmente astuta.

            - Tem um certo charme, não tem? A forma como ele sorri, como ele olha para as pessoas…e, principalmente, como fala.

Lembrei-me da sua voz adocicada, elegante, das palavras formais que se desenrolavam através daqueles lábios sem cor.

            - Isso é o que mais me arrepia. Não é aquela voz de cobra, é antes como passar a mão por penas.

            - Bela comparação. – mordeu o David, baixando os olhos.

            - Não gozes. – belisquei-o perto do pulso.

            - Au! Não estou a gozar!

            - Sim, pois! Seja como for, estou cheia de sono. Já me basta de sustos por hoje. Bonne nuit.

Apaguei a televisão e virei-me para o outro lado, de costas viradas para ele, cobrindo-me com o lençol. Pouco depois, ele deitou-se ao meu lado e o silêncio abateu-se sobre o quarto.

Nem tinham passado dez minutos quando falei.

            - David?

            - Sim?

            - Não estás a dormir, pois não?

            - Pergunta escusada.

Senti-o a estender o braço na minha direcção. Ele havia percebido o que eu queria. Mexi-me, de modo a ficar deitada no ombro dele, com o seu braço a envolver-me as costas. Instalei-me confortavelmente nele, vendo que estava quente como um pedaço de carvão na fornalha.

            - Agora, sim. Boa noite.

            - Boa noite. – respondi.

Nesse momento, eu quase que podia jurar que tinha ouvido uma outra voz, murmurante e hipnótica, a desejar boa noite. Mas, provavelmente, fora só impressão minha.

publicado por Katerina K. às 18:51

opá..isto começo a ficar sem coisas boas para dizer sobre cada parte...é que são todas tão boas...tão emotivas e de deichar "água na boca"...simplesmente adoro =3
E desta vez até que foste boazinha ^^
J a 7 de Agosto de 2009 às 18:59

Ao chamares-me João Maria não tás a ser boazinha..o meu nome é bem mais fofo que João Maria =/
J a 7 de Agosto de 2009 às 19:13

Assim o João Francisco fica feliz..e retribiu o beijinho nos cabelos com um beijinho na bochecha =3
J a 7 de Agosto de 2009 às 19:35

O que eu te posso dizer, menina J.Flautista!=)
que está adorável, magnifico..olha não sei o que dizer mais :p
estou a adorar ler! E aquela maneira de dormir da Joana fez.me lembrar que eu também durmo assim com uma das minhas manas mais velha!!!:p é o hábito e é tão confortante^^

*beijinhoos
Young MJ* a 7 de Agosto de 2009 às 19:42

Só durmo assim com o David. É infinitamente mais confortável e quente! :D

Beijinho flautístico,
J.F.

hum...pois, mas eu tenho esse velho hábito...e é tao tranquilizante^^

*beijinhos

É mesmo! :)

Beijinho flautístico,
J.F.

lindo,lindo..tbm não...mas girinho sim...mais giro que João Maria!!!^^
J a 7 de Agosto de 2009 às 19:43

Eu dou beijinho à minha mãe todos os dias...toma,toma!!!=P
J a 7 de Agosto de 2009 às 19:46

Ui...um doce upa,upa!!xD
J a 7 de Agosto de 2009 às 20:03


A voz que ouviste, ou te pareceu ouvir, seria fruto do teu pensamento, do teu sentir ou
seria Verdade?

Eu tenho dúvidas se na realidade não a ouviste! Penso que ouviste, mas não quiseste acreditar! Foi mais fácil adormecer!

Maria luísa

Sinceramente, não sei responder. Pode ter sido mesmo, pode ter sido produto da minha imaginação. Arrepia-me demais pensar que ouvi mesmo. Isso implica que estivesse alguém à porta desde que entramos no quarto, o que me parece, para além de sinistro, impossível. Mas não sei. Fica a dúvida.


Beijinho flautístico,
J.F.

Mas é na dúvida, no arrepio de medo e no suspense que os acontecimentos se desenrolam.
E podias ter ouvido e o quarto estivesse vazio de intrusos. Podias sim! E não te arrepies!
Analisa!

Maria Luísa

Bem verdade, bom conselho.
Talvez hoje publique mais um capítulo.

Beijinho flautístico,
J.F.


Ainda bem, aceitaste minha análise! Continua!

Maria Luísa

Foi o Anjo a desejar boa noite?? Agora a ler arrepiei-me, acho que fiquei com medo do Anjo =x
Continuaa =P
Beijinhos*
Sandy a 7 de Agosto de 2009 às 21:41

Será que ouvi mesmo ou não? E se ouvi, foi o Anjo?
Não sei, fica a dúvida.

(:


Beijinho flautístico,
J.F.

Oh My God!!
Tá cada vez mais bonito! Eu imploro-te, por favor, que te despaches a escrever a parte seguinte!! ;)

(uma duvida à parte : acho que já li todos os teus posts, mas ainda não percebi o que se passa entre ti e o David ) (:



Beijoca ^^
Núria a 8 de Agosto de 2009 às 10:55

Núria,
Na verdade, já tenho a história totalmente escrita há já algum tempo, mas tenho de postar aos bocadinhos e dar tempo para o pessoal saborear! ;)
Quanto à tua dúvida: é uma dúvida comum nos meus leitores. «O que se passa entre mim e o David.» Na verdade, eu era capaz de escrever uma série de 500 posts só sobre esse ponto. Bem, nós temos uma relação muito difícil de se entender para alguém que não seja nós. Somos mais que colegas, somos mais que amigos, somos mais que «irmãos». Acho que a maneira mais fácil de explicar é um de nós é o outro e vice-versa. Ou seja, nós somos um. Temos um relacionamento que não há em mais lado nenhum, é como se vivêssemos um no outro, como se fôssemos a mesma pessoa, apesar de sermos pessoas diferentes. É complicado explicar e compreender. Não é fácil encontrarmos a nossa alma gémea, mas ainda é mais difícil encontrarmo-nos a nós próprios num corpo diferente. É isso que se passa entre mim e o David. Espero que isto tenha lançado alguma luz sobre o assunto! :)


Beijinho flautístico,
J.F.

hmmm...
Núria a 8 de Agosto de 2009 às 11:45

Muita gente pensa reflexivamente que eu e o David temos uma relação romântica, mas não é esse o caso. Não que a nossa relação seja totalmente desprovida de um certo e discreto romance quase imperceptível, claro. Com o avançar da história, poderás notar que se eu e o David efectivamente tivéssemos uma relação amorosa, certas coisas não seriam possíveis. :)

Beijinho flautístico,
J.F.

Shiuuu...não contes mais nada ;)





Beijoca
Núria a 8 de Agosto de 2009 às 11:57

Já não está aqui quem falou. :)

Beijinho flautístico,
J.F.

Por mim podias contar tudinhooo : P
Mas já que vem na história..




Beijoca



Núria a 8 de Agosto de 2009 às 12:03

Se contasse, realmente deixava de ter piada. :P

Beijinho flautístico,
J.F.

Pois...

Vou ter que esperar ;)





Beijoca
Núria a 8 de Agosto de 2009 às 12:07

Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
13
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
27
29

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

RSS
arquivos
A Banda Sonora dos Rascunhos


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

#5

blogs SAPO