BLOG FECHADO

16
Ago 08

I

Simão Pedro acabara de se despir e de entrar para a banheira cheia de água estranhamente turva. Recostou-se e ficou coma água pelo quixo.  Havia fechado a porta à chave para não ter visitas inesperadas: nem Isabel, nem Alexandre, muito menos David. Assim sabia estar em paz máxima, pelo menos era o que desejava.

Inspirou e de seguida fez o ar sair pela boca lentamente. Tirou a mão de dentro de água para olhar os dedos, ainda não estavam enrugados. Deixou cair o braço na água num slpash cheio de aparato. No entanto, não se preocupou minimamente com isso. Começava a ficar corado do calor que se acumulava no compartimento. Fechou os olhos, sorriu levemente. Finalmente estava em paz e sossego. Mergulhou.

As botas sujas viam-se contra a porta, a roupa encontrava-se espalhada pelo chão, sobre o tapete verde esbatido. O corpo moreno do rapaz era coberto por água quente através da qual se podia ver o sabão azul, aos seus pés. Silêncio.

 

Até a um próximo post,

Joana F.

publicado por Katerina K. às 22:02

Estás a deixar-nos com água na boca amiga!
Para mim que sou uma leitora compulssiva é difícil esperar pelo desenrolar da história!

Bjinhos e continua
Subjectividades a 18 de Agosto de 2008 às 15:33

OMG concordo plenamente com o comentário anterior, ainda bem que estou a ler tudo de seguida, não ia aguentar esperar, isto é giríssimo! :D

beijinhos***
Palavreadora a 1 de Setembro de 2008 às 13:12

Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15

17
18
20
22
23

24
25
26
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

RSS
arquivos
A Banda Sonora dos Rascunhos


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

#5

blogs SAPO