BLOG FECHADO

03
Abr 08

Sou flautista.

Esta é a primeira coisa que se pode e deve dizer sobre mim, já que a minha vida é a música.

O meu nome não interessa, mas podem tratar-me por Joana.

A minha vida é um remoinho de acontecimentos, locais e pessoas, uma novela mexicana como diz a Margarida. Já fiz muitas asneiras, mas nunca me arrependi das coisas que faço, porque acho que é tudo o que vivi que me faz o que sou, até os meus erros. Menos uma jarra partida, menos uma constipação, menos uma discussão, já não era eu como sou hoje. Não me considero inteligente, muito menos sábia. No entanto, tento ser racional em todos os momentos e pensar nas consequências, se bem que às vezes não é possível.

Vivo com os meus pais numa casa de aldeia, onde os vizinhos não fazem barulho e os grilos cantam à noite. Se eu me puser a olhar da janela do meu escritório, à noite, consigo ver a cidade, ao longe. As noites aqui são limpas, com raras nuvens. Consigo ver as estrelas, deitar-me no jardim a observar as constelações. Mas as noites de verão são as melhores. Quando está um calor insuportável e não consigo dormir, desço as escadas e deito-me no jardim. Passo os dedos dos pés pela relva meia húmida e fecho os olhos, deixando-me ser levada pela brisa quente.

Passo a maior parte do meu dia na cidade, entre escola, academia de música e casa de amigos. Tenho escapadelas ocasionais: ir à praia, almoçar num café à beira mar, comer porcarias enquanto vemos Mtv, dar longas passeatas pela feira ou pela cidade.

A Margarida e a Gabrielle são as minhas melhores amigas. Conheço a Gabi desde sempre, tornámo-nos grandes amigas e fazemos tudo juntas. Fisicamente, não temos nada a ver uma com a outra, ela é escanzelada e muito alta, insiste que tem um nariz de batata apesar de não ter.  A Margarida é uma amiga mais recente, conheci-a faz 3 anos mas só ficámos assim íntimas há coisa de 1 ano. É bonita, de cabelo longo e escuro, elegante, mas diz que está muito gorda e tem de emagrecer. Não a percebo, sinceramente.

O Duarte, o David e o Afonso são os «meus rapazes». O David é o melhor pianista que eu já ouvi, apesar de ter só 15 anos. É sociável, risonho e determinado, ajudou-me em todos os momentos que eu precisei. O Duarte veio dos Açores há 1 ano e meio. Ao princípio ninguém gostava dele e ele também fazia por isso. É compreensível, ele teve uma infância difícil com a separação dos pais e teve de abandonar tudo o que conhecia para fugir de um pai que odeia. Felizmente, fiquei a conhecê-lo melhor e vi que ele não era a pessoa fria que nós pensávamos. O Afonso é um caso à parte... Ele foi o meu primeiro e grande amor, mas tão tórrida paixão transformou-se numa grande amizade. No entanto, sei que não posso confiar nele, pois ele esconde muito do que realmente é: calculista e de coração de pedra. O que ele não esconde é o grande mulherengo que é, por mais que isso me incomode. No fundo, é bom rapaz, mas tem muito que aprender com os seus próprios erros, pois toda a vida fizeram as coisas por ele e ainda querem fazer, mas isso não pode ser porque ele assim vai continuar a ser uma criança.

A Marta, a Ana, a Susana, a Francisca, a Carla, o Nuno e o Bernardo são aqueles eternos colegas de turma, sempre dispostos a fazer tudo. A Marta costuma vir dormir ao meu lado quando tem frio ou quando está muito escuro, naqueles dias que vamos de férias ou há dormidas. A Ana é mesmo querida, mas pega sempre o touro pelos cornos! A Susana e a Francisca, apesar de muito mandonas, sempre estiveram lá para mim. A Carla até é simpática, mas não gosto muito dela. O Nuno e o Bernardo são os meus parceiros de aventuras.

Depois há a minha prima Liliana, aquela rapariga que me convenceu a criar este blog porque diz que escrevo muito bem. A ela agradeço-lhe tudo o que já fiz até agora, porque foi ela a minha inspiração.

Bem, aqui estão os ingredientes da minha vida. No próximo post começarei a relatar as suas «cenas» e «actos», todos os momentos bons e não tão bons.

Espero que sejam leitores assíduos desta minha saga.  ;)

Até a um próximo post,

Joana F.

publicado por Katerina K. às 17:28

Olá querida!!

Que grande ideia, esta de criares um blog! Escreves magnificamente bem!!

E obrigada por me teres contemplado ali no meio da grande e linda aventura que é a tua vida!

Espero poder voltar a aparecer por aqui num post-maravilha, numa história dessas tão viciantes que contas!

Boa sorte, agora que te iniciaste no mundo dos blogueiros!!

Beijinho,
Liliana*

Querida! Obrigada por passares por aqui e por deixares o teu comentário. Só espero que continues a passar por aqui ;)

Beijinho*

Joana F.

Continuo, pois!
Já te adicionei como amiga e acrescentei o teu blog à minha lista de blogs janotas, no meu bloguezinho.

bjokas grandes, escreve um post janota mal possas, estou ansiosa por ler!!

Olá Joana! Vim de certa forma retribuir a tua visita ao meu blog.
Também estou pelo mundo dos blogues há pouco tempo,mas digo-te é uma experiência única,vais entender porquê.
Gostei do teu blogue,vou voltar mais vezes!
beijinhos
InêsCabral a 14 de Abril de 2008 às 21:40

Muito interessante esta tua apresentação. Gostei, menina flautista.Vou adicionar-te e vou-te visitando para ir lendo calmamente os teus textos.
Abraço.
ónix a 22 de Julho de 2009 às 21:43

É uma apresentação bastante manhosa, feita já há algum tempo. Já não ajuda muito os recém-chegados a perceber os relatos da minha vida. Isto porque muitas das personagens simplesmente desapareceram. A Margarida, bem, diga-se que para mim já não existe. E a Gabrielle, por muito amigas que sejamos, não estamos tantas vezes juntas como gostaríamos. Agora, a Ariel é quem me «segura a cabeça». Podes encontrá-la num post qualquer já com alguma idade. Há algumas personagens que se mantêm importantes, claro, tais como o David e o Afonso. O David, diga-se, talvez será das mais importantes. Estou ansiosa que todos os outros se façam conhecer e que também tu te tembrenhes neste mundo (des)encantado que é o meu. (:

Beijinhos flautísticos,
J.F.

Presumo então que a tua apresentação é ficção e os teus "amigos" são igualmente fictícios, certo?
Bjinhos

Não. Como digo a vários dos meus leitores, muito pouco do que aqui escrevo é ficção. A ficção encontra-se nos posts intitulados de «Escritas». Tudo o resto é puro relato, e os meus amigos são bem verdadeiros, carne e sangue a correr-lhes nas veis.

Fiquei curiosa por saber mais de ti e vim ler a apresentação. E gostei =)
Acredita que vou começar a ser uma fiel leitora do teu blog!

Beijinhos*
Sandy a 31 de Julho de 2009 às 14:19

Muito obrigada! Volta sempre que quiseres!

Beijinho flautístico,
J.F.

Comecei a ler os textos mais recentes e tive que vir ao ínicio :)

A tua prima tem razão, escreves muito bem. Vou passar por cá sempre que puder, vale a pena.

*
agnés argentée a 3 de Outubro de 2009 às 00:31

Abril 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

15
17
18
19

20
22
24
25

27
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

RSS
arquivos
A Banda Sonora dos Rascunhos


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

#5

blogs SAPO