BLOG FECHADO

16
Abr 10

A primeira flor de cerejeira abriu-se na sua graciosidade cor-de-rosa, deixando as cinco pétalas divergirem elegantemente da madeira verde até tocarem no ramo escuro da árvore, revelando um odor limpo e suave a uma infância que havia pertencido a alguém. A casa junto ao lago, porém, manteve-se indiferente à real chegada da Primavera, conservando o aspecto rústico e, no entanto, magistral que emanava da escuridão das suas paredes. A sua figura fantasmagórica reflectia-se na superfície límpida e metálica da água, a qual lambia preguiçosamente a areia grossa e granítica que antecedia o denso matagal. Um pequeno barco de madeira embatia suavemente com a ondulação contra os suportes do porto improvisado a oitenta metros da habitação. Na dormência madrigal, tudo parecia abandonado e cinzento, à excepção da primeira flor de cerejeira, que impunha timidamente a sua cor contra a frieza da restante vegetação. No entanto, quando dois grossos raios de luz furaram o ar adormecido e percorreram solo e água à velocidade melíflua de quem não tem pressa, todo o vale pareceu ganhar vida com um brilho viçoso e verde. Na camada jovem de erva húmida do orvalho, refulgiram pequenas flores brancas e amarelas imóveis na imensidão primaveril.

Os passos decididos de Leni furaram o caminho que se alongava na orla da floresta, sobre a areia malhada e ainda húmida do avanço da água lacustre. O som arrastado dos seus pés rasou o silêncio e fez dele parte do passado, um passado recente e doce marcado pela deliciosa humidade matinal.

 

 

 

(Excerto do meu novo trabalho, A Casa do Lago.)

publicado por Katerina K. às 17:12

Fiz uma pausa no Memorial para ler isto e está mesmo muito bonito! O teu novo trabalho promete!Continuas a escrever lindamente.

Beijinho
SaraM a 16 de Abril de 2010 às 18:10

Oh Meu Deus! Promete realmente, Butter.
Beijinhos.
Mudei-me. Tchauzinho. a 16 de Abril de 2010 às 18:26

Epá, promete *-*
inês. a 16 de Abril de 2010 às 18:52

HallO!!
Está lindo! *.*
Tu escreves tão bem!
Mais

Kuss
dk a 16 de Abril de 2010 às 22:47

Tão lindo
Nitis a 17 de Abril de 2010 às 15:19

Adorei este teu novo excerto do teu novo trabalho.
Pelo que li das tuas obras, está td muito bom.

Depois passa pelo meu blog e deixa lá um comentário teu, se quiseres.

:)
Vitor a 17 de Abril de 2010 às 16:58

A Casa Do Lago

Muito elegante a forma da flor de laranjeira,
A Casa com seu glamour de outras eras,
O Lago e seu mistério
e o orvalho matinal.

Gostei do assunto procurado e exposto neste blogs.

Maria Luísa
M.Luísa Adães a 17 de Abril de 2010 às 17:02

Gostei (:
Beijinhos
lex a 17 de Abril de 2010 às 20:58

Oláaaa
É a primeira vez que visito o teu blog, e está muito giro. Gostei muito :D
Quando poderes e quando quiseres passa pelo meu blog e lê a minha fic, e comenta, adorava ter comentarios teus no meu blog xD

Muitos beijinhos
Twilighters4ever a 18 de Abril de 2010 às 20:55

Olá :D
Sim, acho que se pode dizer que a minha escrita está um pouco mais doce e cuidada. Talvez porque não tenho abordado temas pesados, porque não ando tão deprimente e porque a minha leitura tem andado mais virada para outros tipos de livros (sim, a leitura influencia-me muito xD) E pois, o blog mudou. Decidi simplificar tudo, prefiro assim. Obrigada pelo comentário, beijinhos. (:
Inées. a 20 de Abril de 2010 às 18:50

Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

RSS
arquivos
A Banda Sonora dos Rascunhos


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

mais sobre mim
pesquisar
 
favoritos

#5

blogs SAPO